»Geral - Panambi News

Fugitivo de presídio comete latrocínio contra empresário em Erechim

Foi apresentado pela Polícia Civil e Brigada Militar na noite desta quinta-feira o autor confesso do latrocínio que vitimou o empresário erechinense Rogério Paulo Soccol, 50 anos, morto com um tiro na cabeça durante um assalto no final da tarde. Rogério era sócio da empresa Soccol Barbieri, que atua no ramo de motopeças e funciona na Rua Valentim Zambonatto, no centro de Erechim. Ele foi morto por Bruno Maximino de Campos, de 21 anos, autor confesso do crime que foi um dos 13 presos que fugiram do Presídio de Erechim na madrugada do último domingo.

Bruno foi preso horas depois do crime, na casa de uma irmã, no bairro Aldo Arioli. Após a prisão, o delegado Gustavo Vilasboas Ceccon, titular da Draco, a delegada regional Diana Zanatta e o Capitão Bergamo, da Brigada Militar.

Logo após tomarem conhecimento do crime, Brigada Militar e Polícia Civil iniciaram a busca ao criminosos. Após localizar o veículo usado na fuga, um Prisma vermelho tomado de um homem que aguardava o filho sair de uma escola nas proximidades, as buscas se concentraram nas proximidades, onde também residem familiares do autor do crime.

Conforme o delegado Ceccon, apesar da pouca idade, 21 anos, Bruno tem extensa ficha policial, sendo que ainda na adolescência teve vários pedidos de apreensão feitos pela Polícia Civil por seu envolvimento em roubos. “Ele fazia parte de um grupo que atuava no roubo de carros, e já apresentava comportamento violento, sendo que em determinada ocasião chegou a puxar o gatilho do revólver que usava em um roubo, mas a arma falhou”, revela Ceccon.

Bruno que cumpria pena por roubo também respondia processos por diversos outros crimes. A Policia encontrou com o preso a arma usada no crime, com dois projéteis intactos, o moletom que usava no momento do crime e além de dinheiro. Atemosferaonline.com

Matéria publicacada em 22/02/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.