»Geral - Panambi News

Vizeu sai do banco e dá ao Grêmio primeira vitória no Brasileirão

Time de Renato Portaluppi dominou a partida, mas venceu por apenas 1 a 0

Jogando no estilo que levou o clube a títulos nas últimas temporadas – intensa troca de passes e domínio de bola –, o Grêmio conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro na noite deste sábado. O time entrou em campo contra o Atlético-MG com “sangue nos olhos” para colocar ponto final na má fase e, com o apoio de 15 mil torcedores, controlou a partida, criou muitas chances de marcar, mas conquistou o triunfo por uma diferença simples: 1 a 0. O gol saiu de um chute de esquerda de Felipe Vizeu, no minuto inicial do segundo tempo, após cobrança de escanteio.

O time teve um primeiro tempo de muita criação e oportunidades. Foram 16 chutes a gol, mas nenhum convertido. Naquele em que a rede foi balançada, o juiz marcou falta de ataque, voltou atrás e, com a revisão do VAR, deu pênalti para os donos da casa. Na cobrança, André chutou para fora. Com o erro, deu lugar à Vizeu na parada de meio de jogo.

O jogo

Ofensivo, o Grêmio saiu em busca da iniciativa e, já nos primeiros minutos, teve a chance de abrir o marcador, após bela troca de passes entre Leo Gomes, Alisson e André pela direita. A bola sobrou para o capitão Maicon, que, da entrada da área, mandou uma bomba de perna esquerda. O goleiro Victor pulou bonito e impediu o tento. Na sequência, dois escanteios para os gaúchos. No primeiro, o arqueiro tirou errado de soco. A bola sobrou pra Jean Pyerre, que dominou, tirou da marcação e, na hora do chute, foi travado por Fábio Santos. No minuto seguinte, Everton ficou com a bola fora da área, puxou para a perna esquerda e solto a bomba pela linha de fundo.

Aos seis minutos, o Atlético tentou chegar pela direita pela primeira vez, num contra-ataque. O zagueiro Rodriguez, novidade no time, desarmou Chará e afastou com um chutão. Aos poucos, os adversários foram perdendo a timidez e tentaram encontrar espaços. Uma falta pela esquerda testou Paulo Victor pela primeira, aos nove minutos: Cazares cobrou direto, mas o camisa 1 segurou com confiança.

O Tricolor respondeu rápido e voltou a dominar o jogo e a criar muitas oportunidades. Aos 11, André estava pronto para cabecear o cruzamento de Juninho, mas o zagueiro mineiro afastou. A partir daí, só deu os donos da casa. Patric derruba Juninho Capixaba perto da área, e Rafael Traci marcou falta para o Grêmio. Mais uma boa chance. Jean Pyerre, num chute meio cruzamento, colocou perto da goleira, mas a bola passou pela linha de fundo sem tocar em ninguém. Pouco tempo depois, Cebolinha recebeu fora da área, arrancou, passou por dois marcadores, entrou na zona e soltou uma bomba, que desviou no zagueiro e foi pela linha de fundo.

Em uma noite inspirada, o goleiro Victor salvou mais uma vez no rebote de Everton na sequência do escanteio. Aos 17, a torcida e jogadores ficaram pedindo pedindo pênalti após Everton partir pra cima de Patric e cair. Após consulta ao VAR pelo ponto eletrônico, o árbitro mandou o jogo seguir. Aí, o Grêmio tinha domínio total: 80% de posse de bola. Com a moral elevado, o Tricolor foi para cima, conseguindo muitas faltas. Numa delas, aos 20, Jean Pyerre cobrou, Alisson desviou de cabeça e o goleiro do Galo espalmou pra fora, segurando o resultado.

A tônica do jogo se estendeu assim até o final do primeiro tempo. Aos 27, Luan recebeu o primeiro amarelo por reclamação e, dois minutos depois, André dominou, tirou bonito do marcador e bateu encaixado. Victor estava lá, embaixo da linha, para defender de mão trocada. Após escanteio, Everton tentou o chute, mas a bola explodiu na defesa. Depois da confusão, sobrou para Leo Gomes, que arrematou em cima de Fábio Santos. Sem conseguir tirar o placar do zero a zero, os comandados de Renato Portaluppi não diminuíram o ritmo. Aos 36, Maicon invertou bonito para Juninho Capixaba, que cruzou. Com desvio no zagueiro, a bola ficou do camisa 1.

Gol anulado pelo VAR e pênalti perdido

Depois de tantos "quases", o Grêmio parecia que finalmente tinha chegado a marcar com Pedro Geromel, aos 41 minutos. Após cobrança de escanteio, o zagueiro estufou a rede. Não deu tempo nem de comemorar, porque o árbitro foi rápido ao anular, marcando falta de André em Zé Welison. O elenco foi todo para cima de Traci, que levava a mão ao ouvido, recebendo instruções do árbitro de vídeo, o caterinense Héber Roberto Lopes. Após alguns minutos de tensão, foi à cabine revisar a jogar e marcou pênalti. Antes de chegar ao camisa três, a bola havia desviado na mão de Zé Welison, que levou o cartão amarelo.

De imediato, André pegou a bola para a cobrança: goleiro para um lado, bola para o outro. E para fora. O camisa 90 bateu muito mal e perdeu sua segunda penalidade máxima na temporada, durante tempo de jogo. O Grêmio, então, baixou a guarda e diminuiu a pressão. Deu tempo de Maicon cometer falta em Cazares e levar o amarelo por reclamação. Aos 50 minutos, o apito encerrou a primeira metade do lance.

Vizeu entra e faz gol

As oportunidades criadas – e desperdiçadas – fizeram com que o Grêmio entrasse em campo com Vizeu no lugar de André e Tardelli substituindo Alisson. E, no primeiro minuto da segunda parcial, Vizeu fez a modificação valer a pena. Na cobrança de escanteio, a bola sobrou dentro da área para o camisa 10, que, aproveitando o descuido da zaga, que o deuxou sozinho, dominou e meteu a bomba de esquerda, sem chances para Victor, balançando a rede. Foi o terceiro dele com camisa tricolor. Na comemoração, mãos ao céu e beijo no gramado.

Mesmo com o gol, a instrução vinda do banco era ir pra cima. Assim, os atletas continuaram com a intensa troca passes na zona de ataque. Pelo Galo, a válvula de escape era Cazares. Toda jogada passava pelo equatoriano, que tentava encontrara um espaço entre a zaga. Aos sete minutos, o meia tabelou com Luan. Ele toca para Ricardo Oliveira, que chuta colocado, e fraco, da entrada da área. Paulo Victor defendeu bonito. 

Aos poucos, a partida emparelhava-se. Mesmo com pouco domínio, de bola, os visitantes apostaram uma postura mais ofensiva e de ter iniciativa, partindo para o ataque. O Galo tenta ingressar na área tricolor, mas a zaga estava bem postada e não deixava os mineiros chegarem. Enquanto isso, comandado por Everton, o Grêmio encontrava espaços com facilidade. Aos 10 minutos, dentro da área, o camisa 11 colocou o zagueiro para dançar e tento chutar no adversário para conseguir o escanteio, mas se atrapalhou e mandou direto pela linha de fundo.

Depois do desempate, a melhor chance ocorreu aos 20 minutos, com Tardelli. Depois de cruzamento de Juninho Capixaba, a bola sobrou para Vizeuo na linha de fundo. Ele cortou para trás e encontrou Tardelli, que chutou forte em direção ao gol. Victor já estava caído, mas o zagueiro Leo Silva chegou de carrinho e conseguiu fazer a barreira.

Atlético esboça reação

Buscando o empate para manter a boa campanha no Brasileirão, o técnico Rodrigo Santana lançou Bruninho e Geuvânio nos lugares de Luan e Cazares, respectivamente. E foi com eles que o Galo quase buscou o empate. Aos 27 minutos, Patric fez bonita jogada com Geuvânio, que bateu bonito no canto, da entrada da área. Paulo Victor se esticou todo para defender. No rebote do escanteio, Bruninho chutou forte de fora da área, a bola desviou em Maicon e quase enganou o goleiro. Atento, o arqueiro pulou bonito e mandou para escanteio.

No ensaio de uma pressão nos minutos finais, o Atlético mudou a tônica do jogo. Foi o Grêmio que passou a jogar mais na defensiva, mas, mesmo assim, ainda encontrando espaços para atacar. Aos 37 minutos, Vizeu recebeu na área, tentou se livrar do marcador, se atrapalhou e caiu. Depois, os times alternaram na posse de bola e, com 48 minutos de jogo, o árbitro encerrou a partida.

Brasileirão 2019 - 6 ª Rodada

Grêmio 1

Paulo Victor; Leonardo, Pedro Geromel, Rodrigues e Juninho Capixaba; Michel, Maicon, Jean Pyerre (Thaciano), Alisson (Diego Tardelli) e Everton; André (Felipe Vizeu). Técnico: Renato Portaluppi.

Atlético-MG 0

Victor; Patric, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; José Welison (Nathan), Jair, Cazares (Geuvânio), Luan (Bruninho) e Chará; Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana (interino).

Gol: Felipe Vizeu, a 1 minuto do segundo tempo.

Cartões Amarelos: Maicon (G); Luan, José Welison, Patric e Geuvânio (A).

Árbitro: Rafael Traci (PR).

Renda: R$ 444.432,00.

Público: 13.714 pagantes (15.450 no total).

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre. Correio do Povo

Matéria publicacada em 25/05/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.