»Geral - Panambi News

Casos de intoxicação aguda por agrotóxicos têm aumentado nos últimos anos no RS

Dados oficiais apontam que as notificações de intoxicação aguda por agrotóxicos no Rio Grande do Sul têm aumentado nos últimos anos. Conforme o Sinan (Sistema de Informação de Agravos e Notificação), em 2018 foram notificados 830 casos, o que corresponde a 7,8 casos por 100 mil habitantes, contra 719 casos no ano anterior (6,3 casos por 100 mil habitantes).

Segundo a bióloga Silvia Thaler, da SES (Secretaria Estadual da Saúde), a exposição direta ou indireta a esse tipo de produto apresenta riscos para a saúde da população. Isso vale para contato dérmico, inalação, ingestão de alimentos ou água e, ainda, através da placenta e do leite materno.

Silvia menciona que muitos estudos científicos relacionam a exposição crônica aos agrotóxicos (inclusive para grupos que vivem em áreas onde são realizados procedimentos de pulverização agrícola) com a ocorrência de uma série de doenças: depressão, autismo, Parkinson, desregulação endócrina, vários tipos de câncer e malformações fetais, por exemplo.

Grupo de trabalho

Medidas de prevenção e controle dos fatores de risco são debatidos em um grupo de trabalho sobre o assunto, do qual fazem parte profissionais das quatro vigilâncias do Estado (epidemiológica, ambiental, sanitária e do trabalhador), além do CIT (Centro de Informações Toxicológicas), Lacen (Laboratório Central do Estado), equipes de atenção básica e representantes do Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul).

Os participantes do GT propõem a formação de grupos em cada uma das 19 coordenadorias regionais de saúde para desencadear uma atuação integrada, capaz de planejar e executar ações voltadas às populações expostas aos agrotóxicos, tanto no âmbito da prevenção quanto da promoção à saúde. “É necessário que esse trabalho seja multiplicado em nível regional”, salienta a bióloga da SES.

Dia Mundial

A proposta será apresentada durante a reunião anual de prevenção à intoxicação por agrotóxicos, que ocorrerá no Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), na próxima quarta-feira. A atividade, das 8h30min às 17h30min, será realizada no auditório do Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), na avenida Ipiranga nº 5.400, em Porto Alegre).

Técnicos das quatro vigilâncias e da atenção básica das regionais que são referências na área estão entre os convidados. As inscrições podem ser feitas até o dia 3 de junho por meio do formulário no site formsus.datasus.gov.br. Fonte: o SUl.com

Matéria publicacada em 03/06/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.