»Geral - Panambi News

Cruz Alta:criança com suspeita de meningite esta na UTI

O Colégio Franciscano Santíssima Trindade emitiu nota no domingo, 2 de junho, informando a suspensão das aulas para alunos do 4ºano 1 nestes dias 3 e 4 de junho, em virtude de um caso suspeito de meningite naquela turma. Os professores desta e das turmas 2 e 3 também tiveram as aulas suspensas nesta segunda-feira. Tais atitudes foram tomadas para a higienização dos ambientes próximos à sala de aula com álcool 70%, de acordo com orientação médica. A Instituição finaliza a nota ressaltando que não há necessidade da suspensão das atividades escolares em outras turmas.

De acordo com as informações recebidas por nossa equipe de reportagem, o menino foi encaminhado para a UTI em um Hospital de Santa Rosa, onde permanece internado. Sua identidade não será revelada. Ainda não foi confirmado que ele tenha meningite. A Secretaria Municipal de Saúde emitiu nota na tarde desta segunda-feira, 3 de junho. Leia na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde de Cruz Alta por meio do Núcleo de Vigilância em Saúde esclarece:

• Há caso suspeito de Doença Meningocócica em nosso município, aguardando confirmação laboratorial através do LACEN Porto Alegre.

• Não há surto da doença, até o presente momento há a notificação de apenas um caso isolado;

• Na suspeita de Doença Meningocócica, a medida de controle indicada e considerada eficaz na prevenção de casos secundários é a quimioprofilaxia, que consiste na administração de antibiótico, conforme protocolos do Ministério da Saúde. A medida de quimioprofilaxia foi desencadeada, oportunamente, para os contatos do caso suspeito, com apoio da Vigilância Estadual em Saúde e equipe médica hospitalar;

• As Vigilâncias em Saúde Municipal e Estadual, em conjunto com as unidades de saúde, pronto-atendimento e hospitais de nosso município seguem alertas no monitoramento de novos casos suspeitos.

• É importante ressaltar que a vacina Meningocócica tipo C está disponível, para as faixas etárias preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações – PNI, nas salas de vacinas do Município, durante todo o ano, para crianças de 03 meses e aos 05 meses, com reforço aos 12 meses e para adolescentes de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias, sendo que nos meses de março e setembro é ofertada em ambiente escolar pelas Equipes das Unidades de Saúde em conjunto com a Vigilância Epidemiológica Municipal;

SOBRE A DOENÇA MENINGOCÓCICA

A Doença Meningocócica é uma doença infecciosa aguda que se apresenta em três formas clínicas: meningite meningocócica, meningococemia e meningite meningocócica com meningococemia. A forma clínica mais comum é a meningite meningocócica e a mais grave é a meningococemia (bactéria no sangue).

É causada por uma bactéria: Neisséria Meningitidis (meningococo) que se apresenta em vários sorogrupos, os principais são A,B,C,W,Y e X. A transmissão se dá através do contato direto de pessoa a pessoa por meio de secreções respiratórias. A incubação é em média de 3 a 4 dias, podendo variar até 10 dias. A transmissibilidade se mantém até o meningococo desaparecer da nasofaringe. O grupo etário de maior risco são os menores de 5 anos.

O quadro de meningite pode se instalar em algumas horas, iniciado com intensa sintomatologia, ou mais paulatinamente, em alguns dias, acompanhado de outras manifestações, geralmente indistinguíveis de outras meningites bacterianas.

DEFINIÇÃO DE CASO SUSPEITO

CRIANÇAS ACIMA DE 1 ANO E ADULTOS: febre, cefaleia, vômitos, rigidez da nuca, sinais de irritação meníngea (Kernig, Brudzinski), convulsões, petéquias. CRIANÇAS ABAIXO DE 1 ANO: Os sintomas clássicos acima referidos podem não ser tão evidentes. É importante considerar TAMBÉM para a suspeita diagnóstica: sinais de irritabilidade, como choro persistente, abaulamento de fontanela.

IMPORTANTE! Em situação de atendimento de caso suspeito é necessário comunicar imediatamente a equipe de Vigilância Epidemiológica Municipal pelos telefones: 55 33243600/3869.

Alguns cuidados são importantes para a prevenção:

• Higienização das mãos com água e sabão ou antissepsia com álcool 70%;

• Não compartilhar objetos, como: copo, talheres e toalhas;

• Cobrir nariz e boca ao tossir e espirrar;

• Evitar ambientes com aglomeração de pessoas;

• Manter os ambientes arejados mesmo no inverno. Rádio Cruz Alta

 

Matéria publicacada em 04/06/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.