»Geral - Panambi News

Projeto do SESI em Panambi é referência em Educação no Brasil

Na abertura do Sesi com@Ciência, evento que reúne mais de 11 mil estudantes e educadores na FIERGS até esta terça-feira (1º), o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Anderson Correia, destacou o plano de educação desenvolvido em Panambi, no Rio Grande do Sul, pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-RS). O município não é apenas uma referência no País, mas tem seu modelo apresentado como uma proposta de formação de professores no site educacapes.capes.gov.br.

Esse plano foi detalhado, nessa terça-feira (1º), durante o Sesi com@Ciência, pela secretária de educação de Panambi, Marlise Rodrigues, e pelas coordenadoras pegadógicas Angela Bresolin e Silvane Beber, no seminário Formação de Professores, mediado pela gerente da área de educação do Sesi-RS, Sônia Bier. Panambi está localizada no Noroeste do Estado, e é conhecida como Cidade das Máquinas, com 44.729 habitantes. Na rede municipal de ensino, são 12 escolas de Educação Infantil e 10 de Ensino Fundamental com 4.569 alunos e 398 professores.

Marlise contou que, desde 2017, quando assumiu a secretaria, percebia na cidade a intenção de fazer uma educação melhor do que já era. “Foi então que promovemos um encontro na Associação Comercial e Industrial (ACI) de Panambi para apresentar o Plano Municipal de Educação. A adesão dos empresários foi imediata e cinco indústrias – Bruning, Kepler Weber, Saur Equipamentos, Tromink e Focknink – se uniram ao projeto”, comemora.

O munícipio tem forte vocação industrial, mas as empresas não estavam contentes com a formação básica dos profissionais da cidade. “Ao longo dos últimos anos, percebemos um certo afastamento das indústrias com relação às instituições de ensino e acabou se criando um certo preconceito pela rede escolar de que o trabalho feito na indústria era muito braçal, com muita graxa, trabalho pesado, o que não é mais hoje em dia”, relata Angelin Adams, CEO da Bruning, uma das apoiadoras do plano. “O objetivo é formar cada vez mais os alunos, desde a base, para o desenvolvimento do município, o que é bom para a indústria e também para as pessoas, que poderão conseguir empregos melhores se estiverem bem preparadas”. 

Os empresários e os educadores formaram então um grupo de articulação para promover uma transformação na educação do município e contaram com a assessoria do Sesi-RS em todo o processo. “Panambi entendeu a urgência que é a educação e que não cabe a ninguém ficar de fora, professores, alunos, pais e empresários”, destacou Sônia Bier. “Para educar um menino é preciso de uma Panambi inteira”, citou, adaptando um provérbio africano e à realidade local e reforçando a importância de todos se engajarem, em uma frase que acabou servindo de inspiração para o município.

Desde 2018, a coordenação pedagógica da Secretaria de Educação, diretores e professores se reúnem, com a orientação do Sesi-RS e o apoio dos empresários, que viabilizaram financeiramente o desenvolvimento do projeto. Juntos, eles definiram o perfil do aluno e as habilidades a serem estimuladas a partir da provocação de Sônia: “Que cidadão queremos encontrar daqui a 10 anos?”. E a conclusão foi a de que deveriam estimular a formação de alunos comunicativos, sujeitos da aprendizagem, proativos, criativos, que dominem as tecnologias e que tenham senso crítico.

Em 2019, o processo entrou na etapa de implementação e o resultado está em um documento de mais de 700 páginas, que descreve o processo de formação dos professores e questões específicas de Educação Infantil e do Ensino Fundamental, que compreendam as diferentes disciplinas e a interdisciplinaridade. Nesse processo, dois movimentos foram fundamentais para a mudança de paradigma da cidade, conforme explica o coordenador do grupo de articulação e gerente sênior da Bruning, Daniel Pottker: “Levamos os empresários para conhecerem as escolas e o discurso mudou. Muito do que se acreditava que não existia, na verdade, era bem aplicado nas instituições de ensino. Também levamos os diretores para as indústrias e a visão sobre as empresas mudou”, revelou.

A experiência de Panambi ultrapassou as divisas do município, quando o Sesi apresentou o trabalho desenvolvido na área de educação da cidade para a Capes. “Eles ficaram encantados e pediram para colocar o conteúdo e os resultados do projeto na plataforma da instituição, que agora pode ser consultada por educadores de todo Brasil”, informou Sônia Bier. Crédito foto: Dudu Leal

Matéria publicacada em 01/10/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.