»Geral - Panambi News

Grêmio dá vexame, sofre 5 a 0 do Flamengo e está fora da Libertadores

Gabigol marcou duas vezes e foi fundamental na goleada que colocou o Flamengo na final da Libertadores | Foto: Mauro Pimentel / AFP
Gabigol marcou duas vezes e foi fundamental na goleada que colocou o Flamengo na final da Libertadores | Foto: Mauro Pimentel / AFP

Derrota histórica decretou fim do sonho do tetra e cariocas vão a Santiago buscar bicampeonato após 38 anos desde a última final

O Grêmio viveu uma noite para se esquecer no Maracanã. Após equilibrar as ações em parte do primeiro tempo e ver o time iniciar melhor que na Arena, viu tudo ruir com um gol no fim da etapa inicial. E, no segundo tempo, o jogo virou pesadelo. Na noite desta quarta-feira, o Flamengo atropelou o Tricolor por 5 a 0, e se garantiu na decisão da competição continental.

O primeiro gol foi marcado por Bruno Henrique, aos 41 minutos. Na segunda etapa, Gabigol contou com desvio em Pablo Marí para marcar o segundo e, de pênalti fazer o 3 a 0. Depois, Marí e Rodrigo Caio, ambos de cabeça, fecharam o placar em 5 a 0.

O resultado coloca o Flamengo na sua segunda decisão de Libertadores na História, 38 anos depois. Na final de 1981, o rubro-negro bateu o Cobreloa, do Chile. A final acontece em Santiago, no Chile, no dia 23 de novembro.

Na decisão, o adversário será o River Plate de Marcelo Gallardo. O time argentino garantiu vaga na decisão após mesmo após a derrota para o Boca na Bombonera, na noite de terça-feira, por 1 a 0, já que na partida de ida, no Monumental, o River venceu por 2 a 0. Os "Millionarios" irão em busca de seu quinto título da competição.

Após a eliminação na Libertadores, o Grêmio volta a campo no domingo, às 16h, na Arena, contra o Botafogo. O jogo é válido pela 28ª rodada da competição.

Bem postado, Grêmio é castigado com gol no fim

Conforme já havia sido adiantado ao longo da semana, o Grêmio não teve Luan e Jean Pyerre, ambos fora por lesão. Assim, Renato optou por iniciar com três volantes, com Michel, Matheus Henrique e Maicon. Na lateral direita, optou por Paulo Miranda. No comando de ataque, iniciou a partida com André no lugar de Diego Tardelli.

Já o Flamengo de Jorge Jesus, apesar das lesões ao longo do mês, conseguiu recuperar todos os jogadores a tempo. Assim, começou a partida exatamente com o mesmo time que havia empatado com o Grêmio na Arena em 1 a 1 no início de outubro. Na lateral direita, Rafinha iniciou a partida, e o meia De Arrascaeta, que poderia começar no banco, também saiu jogando.

Nos primeiros minutos, ao contrário do que se esperava, foi o Grêmio quem ficou com a bola no campo do adversário. O cenário foi diferente até mesmo do que havia acontecido na Arena, quando o Flamengo dominou o jogo desde o início. No entanto, logo o Flamengo igualou as ações. Aos 11 minutos, criou duas chances em sequência. Na melhor delas, Gabigol cabeceou após cruzamento da direita, para defesa de Paulo Victor.

Aos 18 minutos, o Grêmio teve sua primeira boa chance. Everton recebeu em velocidade pelo lado esquerdo, e invadiu a área, buscando a jogada pessoal sobre o lateral Rafinha. Ele puxou para a linha de fundo, finalizou forte e Diego Alves deu rebote para dentro da área. Maicon dividiu e chegou a finalizar, mas bateu prensado com Filipe Luís, e o goleiro do Flamengo ficou com a bola.

O ritmo do Flamengo era inferior àquele imposto no confronto de ida, na Arena. Ainda assim, a qualidade técnica de seus jogadores gerava boas situações de gol. Foram 9 finalizações contra duas do Grêmio, além da maior posse de bola: 63 a 37%.

Em uma dessas chances, aos 35 minutos, contou com grande intervenção de Paulo Victor. Pelo meio, Filipe Luís venceu a marcação de Matheus Henrique e enfiou para Everton Ribeiro. O meia bateu tentando encobrir o goleiro Tricolor, que fez bela defesa de mão trocada.

Quando o confronto se encaminhava para um 0 a 0 ao intervalo, o Grêmio sofreu um duro golpe. Bem postado em campo e fazendo boa exibição, o Tricolor viu um erro de passe de Maicon transformar o primeiro tempo. Aos 42 minutos, Everton Ribeiro roubou a bola e acionou Bruno Henrique. Ele enfiou bola rasteira para Gabigol, que finalizou para defesa de Paulo Victor. No rebote, o próprio Bruno Henrique complementa para as redes para levar o Flamengo em vantagem de 1 a 0.

Pesadelo e vexame no segundo tempo

O Grêmio sequer teve tempo para esboçar reação. Logo a 1 minuto da etapa final, o Flamengo chegou ao segundo gol. De Arrascaeta bateu escanteio no primeiro pau, e a bola foi desviada por André. Ela sobrou para Gabigol no lado direito da grande área. De primeira, bateu forte e contou com desvio de Pablo Marí para fazer 2 a 0.

E a equipe de Renato sentiu demais o gol. Não demorou para o terceiro gol sair. Em uma das piores partidas com a camisa do Grêmio, Geromel fez pênalti em Bruno Henrique. Com categoria, Gabigol bateu sem chances para Paulo Victor ampliar.

A partir do gol, virou vexame. Nem as trocas de Diego Tardelli e Pepê, no lugar de André e Maicon, foram suficientes. Completamente apático, o Grêmio viu o Flamengo apenas administrar e construir a goleada sem qualquer tipo de esforço. De cabeça, aos 21, Pablo Marí marcou. Quatro minutos depois, novamente na bola área, Rodrigo Caio marcou, em nova falha de Geromel.

Nem com os 5 a 0 no placar o Flamengo tirou o pé. Jorge Jesus, sempre buscando a postura ofensiva, colocou Vitinho em campo. Renato, por sua vez, optou por Thaciano para tentar reconstruir o meio campo e evitar que o rápido Flamengo tornasse a goleada ainda mais cruel.

O Tricolor teve apenas uma única chance em todo o segundo tempo, com Everton batendo de fora da área, obrigando Diego Alves a fazer uma única defesa. Nesse cenário, restou esperar o apito final, que decretou o fim do vexame e da participação do Grêmio na Libertadores de 2019.

Libertadores - semifinal

Flamengo 5

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; William Arão, Gerson, De Arrascaeta (Piris da Mota), Everton Ribeiro e Bruno Henrique (Vitinho); Gabigol. Técnico: Jorge Jesus

Grêmio 0

Paulo Victor; Paulo Miranda, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Maicon (Diego Tardelli), Matheus Henrique, Alisson (Thaciano) e Everton; André (Pepê). Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Bruno Henrique (42/1T), Gabigol (1, 12/2T), Pablo Marí (21/2T) e Rodrigo Caio (25/2T)

Cartões amarelos: Rodrigo Caio (Flamengo); Kannemann, Everton (Grêmio)

Árbitro: Patricio Lostau (FIFA/ARG)

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Público: 69.981/Correio do Povo

 

Matéria publicacada em 23/10/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.