»Geral - Panambi News

Vida não tem preço. Quanto custa uma UTI?

Uma conta difícil para pôr no papel quando os números da operação matemática representam vidas humanas. “Uma vida não tem preço”, porém a falta de leitos de UTI ofertados pelo Governo do Estado do RS, pelo SUS, levanta um questionamento sobre quanto custa, realmente, manter uma pessoa internada nesse tipo de serviço.

A Secretaria Municipal de Saúde, os profissionais, os médicos, o prefeito Daniel e o vice Francisco não tem medido esforços para conseguir leitos de UTI quando os pacientes necessitam, e muitas vezes, não sendo viabilizadas vagas pelo sistema de gerenciamento de internações do SUS, o “Gerint”, o município tem bancado leitos em UTI particulares, às custas do orçamento público municipal, numa responsabilidade que extrapola o papel do município, pois seria papel do Estado e da União suprir os atendimentos mais complexos.

Em 2018 o município investiu R$ 186.267,25, na tentativa de salvar a vida de 3 pacientes que precisaram de internação em UTI, e neste ano de 2019, até o dia 28 de outubro, já foram investidos R$ 204.480,35, para tratamento intensivo de 5 pacientes.

No último final de semana, após muito batalhar por leitos de UTI neonatal para gêmeos prematuros, o município viabilizou leitos num hospital particular em Erechim, torcendo para que tudo corra bem com a mãe e as crianças.

A Administração Municipal destina recursos para os atendimentos emergenciais, mas está fazendo papel que não é seu, em favor das vidas de pessoas que aqui vivem e pagam seus impostos, e precisam de um atendimento adequado pelo SUS, sendo que o Governo do Estado acumula dívida com o município de Panambi que já ultrapassa os R$ 4 milhões.

 

Matéria publicacada em 30/10/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.