»Geral - Panambi News

Semana de Negociação vai ter mais de 450 agências bancárias abertas até as 20h durante a semana

Dívidas poderão ser renegociadas ao longo desta semana | Foto: José Cruz / Agência Brasil / CP
Dívidas poderão ser renegociadas ao longo desta semana | Foto: José Cruz / Agência Brasil / CP

Mutirão vai permitir que dívidas com sejam renegociadas e com desconto de até 92%

A Federação Brasileira de Bancos, em parceria com nove instituições financeiras, organiza, entre segunda e sexta-feira, a Semana de Negociação e Orientação Financeira. É a primeira ação prevista em um acordo de cooperação técnica entre a entidade e o Banco Central, assinado em fim de novembro. O mutirão vai permitir que dívidas com esses bancos sejam renegociadas e pagas com desconto de até 92%.

Ao todo, 458 agências de Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco Pan, Caixa Econômica Federal, Itaú/Unibanco e Santander terão o horário estendido até as 20h para oferecer orientação financeira e negociar dívidas em atraso. As demais agências desses bancos também podem ser procuradas, em horário regular, pelos clientes que quiserem aproveitar as mesmas condições de refinanciamento. Podem ser acessados, ainda, os canais digitais dos bancos e a plataforma online. Os bancos Votorantim e Safra também aderiram à iniciativa, mas somente por meio dos canais digitais de atendimento.O diretor de Autorregulação da Febraban, Amaury Oliva, ressalta que as instituições que aderiram à Semana de Negociação devem oferecer parcelamento, extensão de parcelamento, desconto e troca de linha de crédito, para que os clientes passem a pagar juros menores.

O acordo de parceria entre Febraban e Banco Central também prevê a realização de outras ações relacionadas à educação financeira, como a criação de uma plataforma online com conteúdo exclusivo e a promoção de um concurso nacional voltado ao desenvolvimento de iniciativas sobre o tema.

A plataforma online, além de oferecer conteúdo diversificado, deve “medir a saúde financeira dos consumidores” por meio de um indicador próprio. A ferramenta deve entrar em fase piloto em setembro de 2020 e funcionar de forma definitiva a partir de fevereiro de 2021.

Conforme um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a maior parte das dívidas (53%) em aberto no país está ligada à rede bancária. Já o comércio responde por uma fatia de 17% do total de dívidas. O setor de comunicação é responsável por 12% das pendências e as contas de água e luz, por 10%. Rádio Guaiba

Matéria publicacada em 01/12/2019
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.