»Geral - Panambi News

Alvo de operação que prendeu prefeito de Rio Pardo, entidade de saúde é investigada em 20 cidades

Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Entre os problemas, estão a não prestação de serviços hospitalares para os quais foram contratados e falta de pagamentos de funcionários e de fornecedores

O foco da operação da Polícia Federal que levou à prisão do prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros (PSDB), na manhã desta quarta-feira (27), é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Essa entidade, que tem vários braços, intermedeia serviços de saúde e educação para prefeituras em várias partes do Brasil, com predominância da Região Sul.

A Oscip de Rio Pardo, a Abrassi, é ligada ao Isev (Instituto de Saúde e Educação Vida), alvo de pelo menos 20 investigações entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, conforme apuração preliminar do Grupo de Investigação da RBS (GDI). São municípios onde teria ocorrido descumprimento de contratos. Entre os problemas, estão a não prestação de serviços hospitalares para os quais foram contratados e falta de pagamentos de funcionários e de fornecedores.

Em alguns casos, essa oscip (que tem vários nomes, num conjunto de CPFs com os mesos endereços funcionais), responde a ações que exigem devolução de milhões de reais que teriam sido repassados para contas de outra entidade. Em outros, como no caso de Florianópolis, foram contratados para administrar creches públicas, mas apresentaram como credenciais para o serviço documentos de uma entidade-fantasma, segundo investigações do Ministério Público. Em várias prefeituras gaúchas e catarinenses a Oscip teve as contas reprovadas, não prestou os serviços prometidos e saiu da cidade deixando para trás um rastro de servidores não pagos. O que a PF mirou nesta operação é a ponta de um iceberg. GaúchaZH.com

Matéria publicacada em 27/05/2020
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.