»Geral - Panambi News

Em julho, 180 anos do Combate de Porongos

Por Linara Cristina dos Santos, historiadora de Santa Bárbara do Sul.

Em julho de 1837, há 180 anos, ocorria nas imediações de um Capão próxima a estrada carreteira que ia para Cruz Alta um confronto entre as forças Imperiais da Leal Divisão Cruz Altense liderados pelo chefe político de Cruz Alta José Vidal Pilar e as tropas farroupilhas acampadas no referido capão sob o comando do General João Antônio da Silveira. O combate de Porongos, aconteceu no início da Revolução Farroupilha, quando Bento Manoel Ribeiro (que retorna ao lado farrapo) tenta conquistar o apoio, do então Presidente de Câmara de Vereadores de Cruz Alta, Atanagildo Pinto Martins. A fonte documental que comprova que o combate ocorreu nesta região é o Livro I de Atas da Câmara de Vereadores de Cruz Alta, especificamente as sessões de 1º de agosto (folhas 75 e 76 verso) e 6 de outubro de 1837 (folhas 78 e 79 verso).

Não se sabe ao certo a data precisa do acontecimento do Combate de Porongos, mas no marco é citado dia 07 de julho de 1837, combate este que aconteceu nos campos de Santa Bárbara e foi descrita por vários autores cruz-altenses, em diferentes épocas, como o livro “A História de Cruz Alta” de Prudêncio Rocha, publicado em 1962 e a 2ª edição em 1980. Outro autor que menciona o “Combate de Porongos” e, que este teria ocorrido próximo à sede da Fazenda Santa Bárbara, foi Cel. Aristides de Moraes Gomes, na obra “Fundação e Evolução das Estâncias Serranas”, publicado em 1966. No ano de 2004, o autor Rossano Viero Cavalari, publica em parceria com a Universidade de Cruz Alta, o livro “A Gênese de Cruz Alta”, dedica um capítulo inteiro para explicar a participação de Cruz Alta na Revolução Farroupilha, detalhando os acontecimentos que envolveram o Combate de Porongos, ocorrido no atual município de Santa Bárbara do Sul. No entanto, a menção mais antiga é do jornalista Evaristo Affonso de Castro, na obra “Notícia Descritiva da Região Missioneira da Província de São Pedro do Rio Grande” do ano de 1887, cuja obra se encontra no arquivo do Museu para consulta. Em Santa Bárbara do Sul, o escritor Lauro Prestes Filho pesquisou a memória oral sobre o Combate, publicando uma crônica sobre o tema no livro Crônicas II de Santa Bárbara do Sul, publicado em 1989.

Desde o ano de 1987, a chama crioula é acesa no Capão de Porongos. Por iniciativa do Presidente de Câmara de Vereadores de Santa Bárbara do Sul, Sr. Adão Pedro Soares, na Semana Farroupilha de 1988 foi inaugurado o “Marco do Combate de Porongos”, baseado em uma pesquisa história desenvolvida pelo escritor Lauro Prestes Filho.

Entretanto, apesar da importância histórica deste combate para toda a região do Planalto Médio, pois Cruz Alta onde foi instalado o regime republicano é município mãe de mais de 200 municípios, este combate é pouco conhecido, gerando dúvida sobre a veracidade dos fatos e confundindo com a Batalha que aconteceu no Cerro de Porongos, em Bagé (atual município de Pinheiro Machado), no ano de 1844, que ficou conhecida na historiografia moderna como a “Traição de Porongos”, quando centenas de lanceiros negros foram mortos numa emboscada. Em vez de confundir o combate de Porongos ocorrido em Santa Bárbara do Sul com o de Bagé, deveríamos valorizar a história local.

Matéria publicacada em 16/07/2017
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.