»Geral - Panambi News

Ansiedade pode ser identificada com outros transtornos

A ansiedade, considerada pelo renomado psiquiatra e cientista Augusto Cury, é uma patologia que está intimamente ligada à depressão e a outros transtornos. A ansiedade, suas causas, sintomas, consequências, estiveram entre os temas abordados em recente entrevista à Rádio Sorriso, no programa Lazer, Cultura e Informação, concedida pelo psiquiatra Persio Colombo de Lima Neto.

Nas palavras do médico, “ansiedade e depressão, a gente não sabe, bem ao certo, qual é a diferença, são doenças classificadas diferentemente, mas que têm um funcionamento cerebral muito similar, tanto que o tratamento é muito similar, também. A gente observa que pessoas que têm, desde muito cedo, transtorno de ansiedade, desenvolvem depressão com o passar do tempo. Tal é o nível de estresse que a pessoa fica em se manter atenta e apreensiva, de que aconteça algo de ruim, que leva a um grande desgaste e a pessoa, que muitas vezes, poderia ser descoberta antes e ser tratada e evitada”.

O psiquiatra explicou que a ansiedade pode ser identificada com outros transtornos, como o do pânico, de fobia, ansiedade generalizada. “Todos eles estão envolvidos com uma coisa que a gente chama de serotonina, no cérebro, então a gente estimula a serotonina e as pessoas tendem a melhorar”.

A perda da qualidade de vida

Persio lembrou que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, pelo menos metade das pessoas, ao longo da vida, vão ter algum tipo de transtorno, nem todos vão precisar de tratamento. De outro lado, ele sustenta que muitas pessoas “acabam restringindo sua vida, por conta de uma doença que ela, por opção, não querem tratar”.

“Eu acho que aquela época da psiquiatria, de dizer que não, e vamos conversar com a pessoa, vamos entender o problema e tudo mais, isto daí é xamanismo, já passou, é algo obsoleto hoje em dia, não mais aceito pela ciência, que somente isolar a pessoa, descansar e tomar alguns banhos gelados vai fazê-la melhorar, as pessoas não melhoram, elas evitam o que desencadeia o grande o mal, e acabam restringindo sua vida”.

Persio explicou que a ansiedade não mata, mas as pessoas deixam de ter qualidade de vida, acrescentando que existem dois tipos essenciais de transtornos:

Transtornos neuróticos – pessoas que não perdem o senso de realidade mas têm transtornos e precisam de tratamento

Transtornos psicóticos – pessoas que têm esquizofrenia, transtorno mais graves e que têm que fazer tratamento ao longo da vida

O psiquiatra ressaltou também, citando a correria e as pressões da vida moderna, que elevados níveis de estresse tendem a levar, cada vez mais, a transtornos mentais.

Espiritualidade

Perguntado sobre se a fé e a espiritualidade podem ser defesas contra a ansiedade, Persio diz que “este é um terreno pantanoso de falar”, mas sustenta que pessoas que têm uma espiritualidade mais desenvolvida, pessoas que frequentam, “de corpo e alma uma religião, elas adoecem muito menos do que as outras”.

Esta constatação, entretanto, não deve dar margem a métodos “exóticos” de tratamento da doença. “Eu incentivo muito as pessoas a irem para a igreja, independente da crença”, mas faz um alerta: “de falso crente o mundo está cheio; este não crê, este não melhora”.

Por-Rádio Sorriso FM

Matéria publicacada em 09/09/2017
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.