»Geral - Panambi News

Walter Irgang, um jornalista desbravador que deixou marcas também em Panambi

Foto; Walter Irgang registrou a chegada dos pioneiros em Porto dos Gaúchos (MT) em 1955.
Foto; Walter Irgang registrou a chegada dos pioneiros em Porto dos Gaúchos (MT) em 1955.

Resgate histórico publicado na página de “Memórias”, do Jornal Folha das Máquinas de Panambi, assinada há mais de 20 anos pelo colaborador Armin Philipp, membro da Academia de Letras dos Municípios do RS - ALMURS - Cadeira Nº 142

Walter Irgang nasceu no município de Cruz Alta dia 9 de fevereiro de 1930 e faleceu em Porto Alegre no dia 21 de junho de 2015, aos 84 anos, deixando a viúva Asta e dois filhos, Paulo e Eduardo.

Formou-se no Curso de Comunicação Social (Habilitação Jornalismo) na segunda turma de 1955 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), tendo sido colega de curso de grandes nomes do jornalismo gaúcho, como Lauro Hagemann, Cypriano Bernd, Edmundo Soares e Carlos H. Regius.

Entre os anos de 1955 e 1958, Walter Irgang aceitou o desafio de registrar o pioneirismo gaúcho no estado do Mato Grosso, trabalhando como repórter da empresa Conomail (Colonizadora Noroeste Mato-grossense), um ramo de negócios do Grupo Mayer sediado em Santa Rosa.

Ele produziu uma grande quantidade de textos, fotografias e filmes sobre a Gleba Arinos, colonização implantada por rio-grandenses em plena floresta amazônica. À época grassavam a febre amarela e a malária e em diversas oportunidades a sua vida e a dos companheiros também esteve ameaçada pela agressividade dos índios Tapaiuna (ou Beiço-de-Pau). E com sua filmadora Keystone 16mm registrou muitas dezenas de horas através de filmes em preto e branco e redigiu um sem número de reportagens inéditas que foram publicadas, fartamente ilustradas, pelos jornais Correio do Povo, Diário de Notícias e A Hora, de Porto Alegre.

De volta ao Rio Grande do Sul, depois da saga pelas terras selvagens do Norte, Walter Irgang trabalhou em empresas como a Wallig, várias agências de publicidade, até se aposentar no ano de 1982.

Mas, inquieto e muito dedicado ao trabalho de jornalista e publicitário, Irgang não parou de trabalhar. Criou marcas famosas para empresas como a Marcopolo, Giromagic, Balalaika, Sonder, Bierhof, Ciclo, Nippon e Costaneira.

Também foi o idealizador de slogans que fizeram história na publicidade gaúcha e brasileira, como: “Em matéria de pintura, quem dá as tintas é Renner”; “Qualidade que transmite segurança” (Albarus); “Põe sua empresa na roda do sucesso” (Marcopolo); “Dura anos a fio” (arames Gerdau); “Símbolo da Hospitalidade Gaúcha” (Alfred Hotel) e dezenas de outras frases, entre elas inúmeras para empresas de Panambi como “Vanguarda em Tecnologia” (Kepler Weber S/A); “Movimente com Saur para empilhar lucros” (Metal Saur); “Uma grande solução para pequenos espaços” (Compact); “Sempre uma boa viagem” (Norma Turismo).

Enquanto estudava e trabalhava em Porto Alegre, ainda solteiro, os pais do jornalista também residiram na Capital, onde mantiveram, até os anos de 1960, o Armazém Santos Reis (que vendia especialmente queijos e fiambres). Antes de fazer o curso superior de Jornalismo, Walter Irgang frequentou como aluno interno o Colégio Sinodal de São Leopoldo, instituição ligada à IECLB. E quando serviu o Exército Brasileiro, foi designado para a exercer a função de fotógrafo para registrar os eventos e ações da unidade militar.

 

Doze anos na Cotripal

O trabalho de Walter Irgang em Panambi teve como destaque a dedicação como assessor de imprensa da Cotripal. Exerceu a função, vindo de Porto Alegre a Panambi pelo menos cinco dias a cada mês, no período de 1990 a 2002. As matérias que produziu para a Cotripal, além da publicação no âmbito da própria cooperativa, estão registradas nos arquivos dos jornais Folha das Máquinas e A Notícia Ilustrada.

FOTOS:

Walter1: Walter Irgang, ainda moço, na propriedade dos seus pais que tinham uma madeireira no interior de Três Passos, segundo informação de Sigrid Traut (nascida Philipp).

Walter2: Walter Irgang, aos 24 anos, escrevendo a história da colonização do Mato Grosso em seu escritório improvisado dentro do acampamento no meio da floresta.

Fonte- Jornal Folha das Máquinas

 

 

Matéria publicacada em 09/09/2017
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.