»Polícia - Panambi News

Casal indiciado por latrocínio de taxista confessam participação em delito, e Polícia confirma que ambos planejavam ataque em Panambi

Polícia Civil afirma que a mulher G.A.D e A.A.S homem, presos temporariamente pela morte de taxista, planejaram ataque a empresário panambiense na semana posterior a crime em Redentora/RS

Deve ser entregue nesta quinta-feira pela Polícia Civil de Frederico Westphalen ao Poder Judiciário, o inquérito investigativo que apura o assassinato do taxista Ervino Sabino da Silva, vítima de latrocínio praticado na noite de 13 de maio, no interior de Redentora/RS. De acordo com o Delegado Regional Carlos de Anhaia Beuter, as investigações chefiadas pelo Delegado Eduardo Ferronato Nardi chegaram até a participação de uma mulher, residente no bairro Khun em Panambi e de um homem, morador de Condor, como autores do bárbaro crime.

Conforme investigação, G.A.D teria solicitado que o táxi conduzido pela vítima fosse até a estação rodoviária de Frederico Westphalen, a fim de realizar o transporte dela até Erval Seco. Naquela cidade o namorado da mulher, A.A.S, ingressou no táxi, obrigando a vítima que os levassem até o interior de Redentora, lugar que anunciou o assalto e depois efetuou os dois disparos que mataram Ervino. Em sua defesa, em ato investigativo-policial, a mulher G.A.D.que iriam assaltar o taxista e quem efetuou os disparos fora seu companheiro. Por sua vez, o homem afirmou que agiu em legítima defesa, mas confessou a prática dos disparos que mataram a vítima.

O Delegado Carlos Anhaia Beuter confirmou ainda que as investigações apontam que o casal planejava o ataque a um empresário panambiense ligado ao ramo de ótica e relojoaria, e que a prisão de ambos frustrou a ação de ambos. o homem A.A.S chegou a sondar o local do crime, sendo flagrado por câmeras de segurança do estabelecimento comercial em pelo menos uma das oportunidades. Conforme o Delegado, não há dúvidas de que ambos planejavam o crime em nosso município, ato que será levado como prova no inquérito.

Laudos periciais relativos a uma arma, apreendida no curso da investigação (revólver calibre 38) e exames de balística realizados pelo IGP serão anexados ao ato investigativo, que pedirá a conversão da prisão temporária do casal em prisão preventiva. Ambos permanecem recolhidos junto ao Presídio Estadual de Frederico Westphalen/RS, aguardando decisão da Justiça sobre o caso.

Matéria publicacada em 15/06/2018
COMPARTILHE ESTA PÁGINA
» Arquivo de Notícias
O panambinews.com é totalmente contrário a prática de cópias não autorizadas de conteúdo, matérias e fotos ( violação de direitos autorais ) e também não autoriza a reprodução de seu conteúdo em outros sites, portais ou ainda em mídia impressa, a não ser sob autorização escrita e certificada. Podendo apenas compartilhar nas redes socias preservando as informações, links e créditos originais.